Gayatri Mantra: o canto de ioga de que você precisa para praticar a gratidão

O Gayatri Mantra em sânscrito:

Om bhur bhuvah svah tat savitur varenyam bhargo devasya dhimahi dhiyo yo nah prachodayat.

O Gayatri Mantra traduzido:

O eterno, terra, ar, céu

Essa glória, esse resplendor do sol

Que possamos contemplar o brilho dessa luz

Que o sol inspire nossas mentes.

* Tradução de Douglas Brooks

Leia Os Upanishads: uma nova tradução de Vernon Katz e Thomas Egenes

História e significado do Gayatri Mantra

O mantra Gayatri apareceu pela primeira vez no Rig Veda, um texto védico antigo escrito entre 1800 e 1500 AC. É mencionado nos Upanishads como um ritual importante e no Bhagavad Gita como o poema do Divino. 

De acordo com Douglas Brooks, PhD, professor de religião na Universidade de Rochester e professor da tradição da ioga Rajanaka, o Gayatri é a frase mais sagrada pronunciada nos Vedas. 

"Não pode ser mais antigo, mais sagrado do que isso", diz Brooks. "É um momento poético de êxtase."

O mantra é um hino a Savitur, o deus do sol. De acordo com Brooks, o sol no mantra representa tanto o sol físico quanto o Divino em todas as coisas. 

"A mente védica não separa a presença física do sol de seu significado espiritual ou simbólico", diz ele.

Veja também  Por que se preocupar com os cantos sânscritos?

Por que e como usar o Gayatri Mantra

Cantar o mantra serve a três propósitos, explica Brooks. 

O primeiro é retribuir ao sol. “Meu professor costumava dizer que o sol dá, mas nunca recebe”, diz ele. "O mantra é um presente de volta ao sol, uma oferta de gratidão para reabastecer a oferta graciosa do sol." 

Leia o Bhagavad Gita original

O segundo propósito é buscar sabedoria e iluminação. O mantra é um pedido ao sol: podemos meditar sobre sua forma e ser iluminados por quem você é? (Considere que o sol oferece sua dádiva de iluminação e energia a todos os seres, sem julgamento e sem apego ao resultado da dádiva.)

Veja também  O que é Mantra?

Finalmente, o mantra é uma expressão de gratidão, tanto ao sol vivificante quanto ao Divino. Brooks incentiva uma abordagem do mantra centrada no coração. 

"A sensibilidade que evoca é mais importante do que o significado literal", diz Brooks. "É uma oferta, uma maneira de se abrir para a graça, de se inspirar a se conectar com a visão ancestral da Índia. Seu efeito é inspirar os iogues modernos a participarem da mais antiga aspiração de iluminação que conecta a ioga moderna à tradição védica."

QUER MAIS? Explore nosso  Guia para iniciantes em cânticos comuns de ioga

Observe que fornecemos independentemente todos os produtos que apresentamos em yogajournal.com. Se você comprar dos links em nosso site, podemos receber uma comissão de afiliado que, por sua vez, apóia nosso trabalho.

Recomendado

Goddess Yoga Project: Derrote o medo com sopro de espada
Novo estudo mostra que mais poses de ioga são seguras durante a gravidez
Os cinco elementos do tibetano Lu Jong e sua prática de ioga