Pare de aquietar a mente e comece a questioná-la: a prática da investigação

O professor espiritual Eiman Al Zaabi compartilha como a prática da investigação pode acalmar a mente e ajudá-lo a encontrar um significado.

Aos vinte anos, sofria de ansiedade e depressão. Meus dias eram um pesadelo vivo; Tive um ataque de pânico após o outro. Eu pegaria um frasco de Remédios Florais de Bach para me acalmar. Tomei antidepressivos. No entanto, nada realmente ajudou. Eu me sentia desconectado, como um zumbi - até descobrir que podia escolher meu próprio estado mental e o objetivo de minha atividade mental.

O ponto decisivo em minha jornada espiritual foi descobrir que eu poderia usar minha mente para encontrar significado por meio da investigação, em vez de simplesmente ouvir desamparadamente meus pensamentos de medo. A investigação ajudou-me a retomar a vida. Isso me ajudou a fazer perguntas ousadas sobre Deus, sobre dor e sofrimento, vida e morte. Conforme eu seguia a trilha de minha alma, isso me levou de volta a mim mesma. Encontrei uma amiga e companheira, uma professora sábia e uma mãe amorosa - tudo dentro de mim. Pela primeira vez, reconheci claramente por que existia e tive uma nova sensação de paz.

Veja também  Sintonize sua Respiração na Meditação para Encontrar a Paz Interior

Acalmando a mente

Freqüentemente, gostaríamos de poder desligar a tagarelice de nossa mente. Algumas interpretações da nova era da espiritualidade validam esse impulso, retratando a mente como indisciplinada e problemática. Somos informados de que é a mente falante que causa nosso sofrimento e somos instruídos a domá-la.

Mas não é necessário ou desejável silenciar a mente. Seu cérebro e sua mente têm um propósito espiritual, que é buscar a verdade e uma conexão espiritual. Para realizar todo o nosso potencial, devemos ouvir a mente, pois ela nos ajuda a dar sentido à nossa experiência.

O problema surge quando a mente falante fica presa em preocupações mundanas e esquecemos nossa necessidade de conexão espiritual. A vida é dominada por comentários triviais que nos distraem de nosso propósito. É como se o rádio estivesse sintonizado entre as estações e nós apenas ouvíssemos a estática ao invés de mudar a estação.

Ouvindo a mente

A solução é sintonizar sua mente em um canal que seja significativo. Quando você se sentir preocupado ou ruminando, opte por praticar a investigação. Faça perguntas e convide o Divino a responder. Comece investigando as necessidades do dia-a-dia de si mesmo: “Por que estou neste estado? Como posso melhorar? ” Em seguida, expanda a gama de investigação para cobrir as maiores questões da vida.

Prática de investigação em 6 etapas

A investigação não é esotérica; é algo que você pode fazer aqui e agora. Veja como:

1. Concentre-se e relaxe.

Permita que sua consciência se acomode em seu coração. Faça 7 respirações profundas pelo nariz e expire pela boca. Observe seu corpo se tornando pacífico e receptivo à verdade.

2. Defina sua intenção.

Isso pode ser tão simples como "Que eu possa saber a verdade". Com uma intenção clara, é menos provável que sua mente divague.

3. Faça sua pergunta.

O que você gostaria de saber e por quê? Faça perguntas abertas guiadas pelo "por que", "como" e "o quê" da vida - por exemplo, "Qual é o meu propósito?"

4. Busque sinceramente a verdade.

Libere seu ego; esforce-se para compreender, em vez de se sentir sábio. A energia de seu interesse será devolvida a você na forma de respostas.

5. Preste atenção aos sinais.

O universo enviará experiências e intuições que correspondem às suas necessidades.

6. Confirme a resposta.

Seu coração carrega o projeto da verdade. Quando você acha que recebeu uma resposta, observe se seu coração responde com uma vibração de boas-vindas ou com uma sensação de dissonância.

Veja também Descubra a Magia da Meditação: Uma Prática de Ioga + Sentado de 5 Dias

Como usar a investigação em sua vida

Com a prática, a investigação se tornará uma segunda natureza. Sua mente aprenderá a fazer perguntas sem nenhum esforço consciente de sua parte e você aprenderá a deixar de lado a necessidade de encontrar as respostas imediatamente. O ciclo de pedir e receber respostas fluirá naturalmente.

Aqui está um exemplo de minha própria experiência. Certa noite, enquanto eu orava com minha irmã ao meu lado, minha mente disparou uma pergunta sobre o trabalho de caridade. Eu estava preocupado por não ter riqueza para causar um grande impacto. Pensei: “Gostaria de contribuir mais. O que eu faço?"

Sem contar a minha irmã o que estava pensando, me soltei e fui para a cama. No dia seguinte, minha irmã me ligou para dizer que tinha sonhado que compramos uma pequena quantidade de comida e a colocamos no chão acarpetado para ser oferecida aos pobres. A comida se multiplicou até preencher todo o espaço. Eu chorei, sabendo que tinha recebido minha resposta: simplesmente faça o que puder e os efeitos se multiplicarão. Não me sentia mais preocupado ou inadequado; Eu estava pronto para agir.

Sua mente é projetada para trazer o bem para sua vida. Ele pode se tornar seu maior aliado espiritual se você simplesmente controlar sua curiosidade inata. Se você deixar sua mente vagar em direção ao negativo e ao sem sentido, você se distrairá de levar uma vida significativa. Mas quando você canaliza a energia de sua mente com intenção, pode superar o caos mental e iluminar sua vida espiritual.

Veja também Bodysensing: Aprenda a Ouvir Seu Corpo na Meditação

SOBRE O NOSSO ESCRITOR

Eiman Al Zaabi é um treinador pessoal de transformação, professor espiritual e autor de The Art of Surrender: A Practical Guide to Enlightened Happiness and Well-Being. Além de seu consultório particular, ela trabalha na New York University, campus de Abu Dhabi, e mora nos Emirados Árabes Unidos com seu marido e filhos. Encontre-a em eimanalzaabi.com ou no Facebook.

Recomendado

Oh garoto! 5 razões pelas quais os homens devem fazer ioga
Definição de intenções e metas
Uma meditação matinal com Deepak Chopra