Como usar os sete chakras em sua prática de ioga

Os iogues tântricos compreenderam que, para experimentar uma vida diferente - uma vida que pareça mais estável, mais sublime e mais conectada aos outros - temos que efetuar mudanças por dentro. E uma das principais formas de alterar a realidade interna é trabalhar com os chakras, os centros energéticos do corpo.

Chakra significa literalmente "roda giratória". De acordo com a visão iogue, os chakras são uma convergência de energia, pensamentos / sentimentos e o corpo físico. Nossa consciência (mente) é projetada por meio dessas rodas, e isso determina em grande parte como experimentamos a realidade a partir de nossas reações emocionais, nossos desejos ou aversões, nosso nível de confiança ou medo, até mesmo a manifestação de sintomas físicos.

Veja também  o Guia para Iniciantes dos Chakras

Trabalhando com esses centros na prática de ioga, podemos começar a desvendar quaisquer bloqueios que possam impedir o desenvolvimento de nosso potencial mais elevado.

Chacra Raiz (Muladhara) 

Este centro se encontra no assoalho pélvico. É nossa raiz principal e nossa conexão com a Terra. Isso nos mantém aterrados na realidade incorporada, fisicamente fortes e seguros. Ele mantém nossos impulsos instintivos em torno de comida, sono, sexo e sobrevivência. É também o reino de nossas evasões e medos. É importante ressaltar que muladhara detém nosso potencial latente mais poderoso (Kundalini Shakti). Por meio da ioga e da meditação, começamos a dar vida ao poder adormecido que está em nossa raiz. Asanas, como posturas do guerreiro, abridores de quadril, postura da cadeira, estocadas profundas e agachamentos, ajudam a trazer nossa consciência para esse centro.

Aprenda mais sobre o chacra raiz.

Chakra pélvico (Svadishthana) 

Este chakra é mantido em nosso sacro. É nosso centro hídrico, lar dos órgãos reprodutivos e de nossos desejos. Quando nossa consciência se move livremente por essa área, acessamos nosso potencial de autocura e prazer sensual. Quando esse chakra permanece adormecido para nossa consciência, podemos ser governados por nossos apegos. Semelhante ao chakra da raiz, asanas como flexões para frente, abridores de quadril, estocadas profundas e agachamentos nos ajudam a trazer nossa consciência para esse centro.

Aprenda mais sobre o chakra pélvico.

Chacra do Umbigo (Manipura) 

Localizado no umbigo, este chakra está associado ao sistema digestivo, ao elemento fogo e ao poder e propósito individuais. Pense em manipura como a usina de energia do seu corpo, pois mantém uma grande quantidade de nossa vitalidade física. Quando a consciência se move livremente neste centro, somos fortalecidos pela energia da transformação. Quando essa área está bloqueada, podemos experimentar desequilíbrios associados à ambição agressiva, ego exaltado e busca de poder pessoal. Twists são os asanas por excelência para purificar e curar manipura.

Saiba mais sobre o chakra do umbigo. 

Chacra do Coração (Anahata) 

No centro do tórax, o chakra do coração é considerado, na tradição tântrica do Himalaia, o centro mais poderoso de todos, a própria "sede da alma". Associado aos pulmões e ao elemento ar, podemos imaginar o coração como o ponto de encontro do vasto espectro de nossa experiência emocional humana. O coração tem a capacidade de irradiar os aspectos mais elevados do ser humano: compaixão, amor incondicional e fé total no Divino. Mas também tem a capacidade de irradiar nossos sentimentos mais profundos de insegurança, decepção, solidão e desespero. Para trazer mais luz ao chakra do coração, trabalhe com pranayama, meditação centrada no coração e oração sincera. As flexões também ajudam a abrir os centros energéticos do coração.

Aprenda mais sobre o chakra do coração. 

Chacra da Garganta (Vishuddhi)  

O chakra vishuddhi está associado ao elemento éter. É o lar energético da fala e da audição, e as glândulas endócrinas que controlam o metabolismo. Em um nível espiritual, este chacra tem tudo a ver com expandir nossa conversa com o Divino. Para curar e purificar a garganta, podemos trabalhar com canto, Jalandhara Bandha, bem como asanas como Arado, Camelo, Parada de Ombro e Postura do Peixe.

Aprenda mais sobre o chacra laríngeo. 

Chacra do terceiro olho (Ajna) 

O ajna chakra, ou "centro de comando", está localizado no meio do cérebro ao nível da sobrancelha. É o ponto de encontro entre duas importantes correntes energéticas do corpo, os nadis ida e pingala, e o lugar onde a mente e o corpo convergem. Fisicamente, ele está conectado à glândula pituitária, ao crescimento e ao desenvolvimento. Quando a consciência relaxada flui aqui, temos mais intuição, conhecimento interior e uma sensação de que somos muito mais do que um corpo físico. Para curar e purificar este centro, podemos praticar respiração alternada pelas narinas (nadi shodhana) e meditações focadas neste centro.

Aprenda mais sobre o charka do terceiro olho.

Crown Center (Sahasrara) 

Este chakra é o que nos liga a tudo o que está além de nosso ego individual. É tudo o que está além de nosso intelecto linear e necessidades pessoais, preferências e experiências emocionais. É o portal e o ponto de origem para a iluminação.

Saiba mais sobre o chacra coronário. 

Sobre nosso autor

Katie Silcox é professora certificada do Para Yoga® de Rod Stryker e Educadora e Terapeuta de Bem-Estar Ayurvédica certificada. Ela foi mentora de Devi Mueller e Dra. Claudia Welch. Katie dá aulas e workshops internacionalmente. katiesilcoxyoga.com

Recomendado

Óleo de massagem faça você mesmo para aliviar naturalmente o estresse
Giselle Mari
A visão de Patanjali sobre a identidade